top of page

Saiba mais sobre a XXVI Jornada do ESIPP

(Re) Constituições: perspectivas para uma psicanálise sensível é o tema posto em pauta na nossa XXVI Jornada do ESIPP.

 

Para contar sobre essa proposta, apresentamos a obra de Maria Tomasseli, uma pintura composta por camadas e fragmentos, que ganha beleza e profundidade à medida que exploramos e integramos a experiência. 


Nas palavras de Tomaselli: O caos inspira o processo criativo; ele faz as coisas acontecerem. Quando menos se espera, se acha algo que não seria encontrado na organização. 


Pacientes buscam consultórios psicanalíticos, em meio ao caos de seus sintomas, ansiedades, angústias e sofrimento. Junto com seus analistas uma fina costura é tecida a partir de fragmentos de narrativas e afetos, dando origem a algo novo, repleto de significados e potência. 


Mas fios e retalhos do campo psicanalítico se entrelaçam com fragmentos de uma sociedade igualmente caótica. Dentro dessa perspectiva, aprofundamos mais uma camada de reflexão. 


A programação da nossa jornada de estudos, assim como os convidados especiais Isildinha Nogueira e Daniel Kupermann e as temáticas das atividades foram pensadas a partir dessa demanda de caos e reconstrução.

 

A Psicanálise precisa ser parte atuante na costura desse tecido mais amplo, que é pano de fundo para a nossa sociedade.

 

(Re)constituições se fazem necessárias para pensar os processos de subjetivação a partir de uma psicanálise sensível na contemporaneidade, sejam esses processos individuais, históricos, socioculturais ou políticos.

PHOTO-2024-04-26-16-22-45_edited.jpg
bottom of page